02 julho 2006

Poêmica,de A.A.Assis & Assuntos afins

Recebi,há algum tempo,o livro "Poêmica",do Poeta e especialíssimo trovador A.A. de Assis.De tal forma o livro me impressionou de maneira favorável e contundente -já na capa,o chamamento é instigante:"A palavra é uma parábola"-que fui relendo,saboreando,num processo de en/cantamento pleno.
A forma com que dispõe os versos,é similar às maneira com que eu disponha os meus,nos Anos Sessenta e Setenta:palavras e frases entrecruzadas,na vertical e na horizontal, nesta sua lavra,um lúdico mas denso conteúdo.
A plurivertente de sua verve é fantástica:lida com a mesma facilidade com a Poesia concreta,o haicai,o verso livre e chega à sua paixão,as trovas,qual um patinador experiente que não leva quedas,a patinar seguro sob música inaudível,senão a seus ouvidos,mas adivinhada pelo leitor.

O cotidiano é derramado com a simplicidade dos grandes poetas:

"É sexta- feira,véspera de folia.
Lá vai Maria ,
lá vai lavar em lágrimas
a vida de vida,
sofrida vida dividida
em dívidas e dúvidas "(...)

Vejam que situ/ação absolutamente atemporal para o brasileiro:cabe em muitas circunstâncias e épocas.Fiquei agradavelmente surpresa porque tenho também uma antiga poesia e uma crônica que começam "toda a vida,ávida"(...).Por isso se diz que os Poetas andam com a cabeça nas nuvens:padecemos de uma encantadora sintonia com o Alto...E quando ocorrem similaridades,como diferem das tentativas grosseiras de plágio!
Assis adora trocadilhar,ilhar a palavra em paralelismos semânticos,fazer istmos notáveis ou separas terras provocando quebra de sentido da Semântica,numa riqueza de significantes e significados.Basta dar uma breve olhada em versos aqui e ali:


"(...)o saxofone,saque-sem-fundo(...)



(...)"A alegoria,onde a alegria?"(...)


(...)"o trilo do apito
o grito do aflito
o confete,o conflito"(...)


Dos muitos achados concretistas, a segunda poesia:

2.

O

amor fez o
h
o
m
e
m
do barro.

Do barro o homem fez o tijolo
e ao
tijolo
outros
tijolos
juntou.

E fez o m
u
r
o
que do amor o separou."




Tenho uma dos Anos Sessenta,que se chama Arquitetura e diz:


Quem diriA
M
O
R T
que aquEla
R
N
U
R V
ARQUITETADA EM MIM
R
I
FAZER

CASTELOS EM
I?...


Lembro-me de,mocinha,em Juiz de Fora,no NUME ( Núcleo Mineiro de Escritores),mostrar tímida ,ao ídolo trovador, Hegel Pontes,e ele,tão circunspecto quanto eu,dizer duas vezes "Genial...genial!"...E me explicou,com sua habitual filosofia de vida,que,com poucas palavras,eu construíra uma história,um processo amoroso,este sempre raiado de perplexidade...Como não fico vaidosa,mas contente quando gostam do que escrevo,saí de lá,nas nuvens.

Depois que voltei a Minas,chegando do Pará,ligava para ele e sua memória,fascinava-me.Declamou até a trova que os trovadores fizeram,quando passei,de noiva,por eles,na nave da igreja da Glória,para casar-me com o Messias da Rocha,também trovador e meu colega de redação na Gazeta Comercial.Eu era tão mignon,que disseram algo sobre a minha passagem "etérea" -ah, preciso ligar novamente para ele e copiar essa preciosidade.

Volto a Assis,cujo livro de capa azul está bem à minha frente.Digo que todos que apreciam a poesia verdadeira,devem lê-lo(o e-mail do Poeta é alw@mgalink.com.br),se buscarem o resultado da inspiração pura e genuína.

Alguns minipoemas:

7.

"Quantos mil anos:
do paraíso
ao luxo/lixo
urb/ânus."


11.

Lá vai o velho
des-den-ta-do
a esmolar
ex
molar
esmo
lar.


49

Receita
contra
fadiga
ponha
um pouco
de cigarra
no seu
labor
de formiga.


E por aí vai.

Comovo-me ao reencontrar-me em sua poética Poêmica,nada anêmica,mas sistêmica.Palavras de minha coleção encantada,idéias ,ritmo.Isso agora e desde a primeira leitura demonstra porque ,através da internet,sem nunca tê-lo visto,o senti irmão em poesia.Para ele,brota-me:


Os versos e achados
de Assis
são anis,
aroma de chafariz
contínuo
ao nariz
da alma
de quem o lê,
en/cantada.
Pó de ouro
em poalha
de sol,
suspensão
que atalha
o caminho
do tudo e do nada
que leva a cria/tura
ao Criador.
Assis,
que re/cria-a-dor
que re/a-li-nha
a tessitura
do amor
a tece/dura
do manto
macio
e colorido
da vida:
mantra
que se repete,
canta,
para sobre/viver...

Mas tenho de fechar com trova,pois sua excelência justifica as tantos premiações em Jogos Florais.Escolhi uma preciosidade(para mim,que amo as aves,e pretendo entender de casais,uma trova especialíssima):

"Querida,eu comparo a gente
às asas de um passarinho:
um sem outro,certamente,
não se equilibra sozinho!"

(O que por certo justifica Assis e D.Lucila,sua esposa,viajarem juntos para que ele receba seus merecidos premios)

Clevane Pessoa de Araújo Lopes.
Belo Horizonte,02/02/06

N:Aguardem mais,,pois é impossível parar:trata-se de uma resenha sequêncial...

18 Comments:

Blogger Izelda Regina said...

Olá Clevane, muito bacana seu blog, parabéns.
Gostei do que li aqui, vou voltar...

Um abraço.

12:22 AM  
Blogger Fidalgoz said...

Olá! descubro o seu blog e en/canto-me com a poesia-equilibrista que vejo. Posso passar mais vezes?...

10:56 AM  
Blogger Priscila Lopes said...

Muito bom esse post, muito bom mesmo!

Escrevo a respeito de uma novidade literária: é o blog CINCO ESPINHOS, criado por mim e pela amiga Aline Gallina, com o intuito de fazer crítica literária em forma de literatura (poesia, crônicas, contos ou pensamentos).

http://cincoespinhos.blogspot.com

ALÉM DISSO, TODA SEMANA ESTAREMOS PUBLICANDO UM TEXTO DE UM AUTOR "DESCONHECIDO", POR NÓS GARIMPADO NA INTERNET, NA INTENÇÃO DE REVELARMOS ESCRITORES CONTEMPORÂNEOS QUE VALHAM A PENA.

Obrigada pela atenção. Comente. Participe, assim podemos conhecer o seu trabalho e, quem sabe, postá-lo.

Abraços

4:02 PM  
Blogger Raquel said...

Adorei seu blog!!
Você parou de blogar??
Volte!
Beijos
http://sex-appeal.zip.net

10:53 AM  
Blogger Wendel said...

Clevane, agora passei a conhecer seu Blog. Lembra-se de mim?
Meu nome é Wendel estava no Parque Lagoa do Nado em 2007 e vc autografou seu livro para mim, obrigado.Tenho um blog e listei o teu também.
Sucesso.
Segue meu contato:
wendelbh34@hotmail.com
www.noticiasonline.blogspot.com

10:16 PM  
Blogger Carlos Sidinei said...

Estoiu descobrindo teu blog.
E gostando...

abraços

7:05 PM  
Anonymous Nathália said...

Sou antenada em poesia (não por acaso, trabalho como assistente editorial do poeta Ulisses Tavares, conhece?), visitei seu blog e gostei muito.

Olha, se puder, dá um toque para seus blogueiros e amigos olharem o site que gerencio:

www.ulissestavares.com.br

Sempre tem poesia nova lá e os visitantes concorrem a um livro autografado toda semana.

Sem burocracia e sem despesa alguma. Basta clicar no site, enviar um e-mail e concorrer.

Grande beijo e continue no caminho da poesia que o mundo precisa disso

3:27 PM  
Blogger Juliano Sanches said...

Lembrei-me das Folias de Reis. Folias que também são de Maria, de João, de José. Olá tudo bem. Parabéns por ter um Blog com um estilo visionário. Há quem tire ouro do lodo. Há quem tire folias da vida. Quem diria hein... Não estamos em Terra de Cego, mas, às vezes, parece que só poucos enxergam em nosso chão. Poucos tem um olho. Olho que funciona, é claro. Precisamos descobrir esse nosso olho, pois, pelo contrário, estaremos unidos à multidão que se embarca eternamente na nau do conformismo. Desde já vou acompanhar o olho desse Blog. Bem pensado esse espaço. Nessa semana, no meu blog eu fiz uma poesia sobre as superações da vida, as pedras tiradas no caminho. Dê uma olhada.

Meu nome é Juliano Sanches, sou jornalista, colaborador do Portal Sorocult (www.sorocult.com), do Portal Comunique-se (www.comunique-se.com.br), da revista on-line Guaruçá (www.ubaweb.com), e do Portal Mário Lincoln do Brasil (www.mhariolincoln.jor.br). Sou colunista do Jornalzen (www.jornalzen.com.br), de Campinas. Escrevo esporadicamente para o Jornal Correio Popular de Campinas (www.cpopular.com.br). Tenho um blog, chamado "Casa do Juliano Sanches". Trata-se de um espaço de reflexão sobre temas como qualidade de vida, natureza, ecologia, espiritualidade universalista, viagens, lugares do Brasil, experiências místicas, músicas de diferentes estilos, ruralismo, jornalismo, psicologia, peças de teatro, livros, autoconhecimento,
autoajuda, autoafirmação, resistência cultural, vida em harmonia, paz, estudos, observações diárias, poesia, geração de visibilidade para as pessoas mais excluídas, culturas do povo e folclore. Comecei a fazer algumas experiências de coleta de informações. Durante os finais de semana, eu dedico uma parte do tempo à observação e ao acompanhamento dos coletores de lixo de Campinas. Já fiz amizade com alguns deles. Com as experiências, eu iniciei uma reflexão sobre a falta de visibilidade dos trabalhadores braçais. No blog Casa do Juliano Sanches (http://casadojulianosanches.blogspot.com/), eu também dediquei um espaço ao tema. O meu objetivo é verificar como são as relações sociais entre coletores de lixo e a população que anda pelas ruas de Campinas. Fiz algumas comparações entre carroceiros, profissionais de limpeza de banheiro, garis e margaridas. Pude perceber que são pessoas receptivas. Apesar de vivenciarem uma situação de anonimato, produzida pelos dispositivos da sociedade, eles aindam conseguem, mesmo que minimamente, manifestar suas visões a respeito das condições de sobrevivência nas cidades industrializadas. Fiz algumas fotos de dois dos garis que acompanhei. As imagens dos rostos deles fazem uma representação evidente das dificuldades vivenciadas pelas ruas, principalmente o cansaço e o abandono da sociedade.

Visite minha Casa, quando puder.

O endereço é:

(http://casadojulianosanches.blogspot.com/).

Um grande abraço.

10:36 AM  
Anonymous Anônimo said...

Clevane como vai?
gostaria de receber novidades do seu blog q tal?
Wendel ( Estudante de jornalismo que estava no pque Lagoa do Nado em 2007, vc autografou seu livro para mim.

8:04 PM  
Anonymous wendelbh34@hotmail.com said...

Clevane como vai?
gostaria de receber novidades do seu blog q tal?
Wendel ( Estudante de jornalismo que estava no pque Lagoa do Nado em 2007, vc autografou seu livro para mim.

8:05 PM  
Blogger INFETO said...

Gostei do espaço.
Visita o meu

http://poesiafotocritica.blogspot.com/

Abraços

8:07 PM  
Blogger GANÍMEDES said...

Oi...
gosto do seu blog e
estou lhe convidando para visitar meu, para quem gosta de poesia e de fotos sensuais (sem nudez)

olhos para ver...
mentes para ler...

http://melpomenistico.blogspot.com/

obrigado

9:40 PM  
Blogger André Weber Scarano said...

Sensacional, estou estupefato com as palavras que li aqui. Meus humildes parábens.

Gostaria que visitasse meu blog também de poesias: www.weberandre.blogspot.com

muito grato

11:22 PM  
Blogger Bruno Batista said...

Psicodelia total esse post!!!

Também escrevo, se tiver curiosidade, meu blog é http://acasadosdevaneios.blogspot.com/.

Abraços!

12:13 PM  
Anonymous Graça Carpes said...

Clevane, feliz em te encontrar, aqui.
Retornarei.
:)

3:04 AM  
Blogger Nathy Costa said...

http://paraneura.blogspot.com/
meu blog por favor leia e veja se gosta! obrigada o seu é otimo fiquei fã

6:14 PM  
Blogger Leonardo Melo said...

Sensacional este post e todo o blog...
visite tb o meu e diga se gosta....
http://www.insulisdilectio.blogspot.com/

2:02 PM  
Blogger Poeta da Paulista said...

Olá, Clevante

adorei seu blog!

acho que vai gostar de meus poemas também

poetadapaulista.com.br

abraços

10:46 PM  

Postar um comentário

<< Home